Dois mil e vinte, o ano que passamos isolados. A temeridade por conta da pandemia do novo coronavírus impôs desafios nunca antes experimentados nos últimos 100 anos pela humanidade. Tomamos posse de vez da tecnologia, que aos poucos estava se estabelecendo em nossos lares, agora já realidade, viver na pandemia foi usar aplicativos! Claro que não foi só isso, para saber mais lançamos a pergunta: como foi o ano de 2020 para você? Pedimos que respondessem em poucas palavras e nos enviasse imagens do cotidiano durante o ano, veja se tem alguma semelhança com a sua vida em 2020, ano que não esqueceremos jamais!

Fábio Cavinato, publicitário, mora em Campinas: “2020 foi um ano atípico. Ruim em muito sentidos e bom em outros. No trabalho, grande parte da minha rotina se resumiu a reuniões online. A agência de publicidade em que trabalho aderiu quase totalmente ao home office, ficando apenas eu e outra pessoa indo presencialmente. 2020 também foi o ano que menos vi meus pais e meus amigos, mas, por outro lado, fiquei muito mais tempo com minha namorada e sua filha, além de poder tocar mais guitarra e descobrir como cuidar de plantas pode ser relaxante”.

Marcos Lima, músico, reside em Limeira: “É interessante falar sobre um ano totalmente atípico…. Não consegui inspiração pra escrever novas músicas e nem novas histórias. Tive que focar minhas energias em novos estudos e criar novas formas de trabalho, principalmente no formato online. Este foi um ano de desafios nunca enfrentados, mas por experiência de outros anos que também foram difíceis como nos anos 80 e 90, o foco foi em preparar terreno para o que ainda está por vir. Foi um ano que procurei escrever novos projetos para buscar recursos para 2021, o qual promete ser escasso de recursos e indefinido nas questões presenciais e virtuais. Não tive um dia se quer de ensaio com minha banda, evitei saídas e contato com grande quantidade de pessoas no formato presencial, contudo conheci muitas outras pessoas virtualmente. É… 2020 foi mesmo um ano muito estranho e atípico, mas não foi de todo perdido. Foi de novas lições e de novos aprendizados. 2020 foi um ano visto pela janela ….”

Vicente Liguori, educador físico, morador de Limeira: “Respondendo a pergunta, de como foi o ano pra mim? Foi excelente, muita gratidão por esse ano”. 

Leandro Voigt, engenheiro mecânico, “foi um ano totalmente atípico pois, minha função como engenheiro de qualidade de fornecedores, é aprovar produtos e processos de fornecedores, porém, com a pandemia desde o dia 13 de março, fomos proibidos de viajar e todo o trabalho está sendo feito remotamente. Foi um grande desafio pois, nada é como uma auditoria presencial, porém, fizemos várias adaptações contando com tecnologia, reuniões ao vivo, via Microsoft Teams ou outros softwares. Na medida do possível conseguimos realizar nossa atividade. Eu só tenho agradecer a esse ano atípico, pois, eu e minha família estamos com saúde, com trabalho, disposição, isolados mas, graças a Deus, empregados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *