Deng Xiaoping(1904-1997), líder político da China entre 1978 e 1992. É o criador do chamado socialismo de mercado, que põe em prática as reformas econômicas que fariam da China o país com maior crescimento econômico do planeta. Dentre essas reformas, destacam-se as quatro modernizações, nos setores da agricultura, indústria, comércio, ciência, tecnologia e na área militar. Durante seu governo, a China passou por uma grande abertura diplomática. Em 1979, Xiaoping foi o primeiro líder chinês a visitar os Estados Unidos. Buscando atrair investimentos estrangeiros, Deng cria diversas Zonas Econômicas Especiais, onde empresas estrangeiras podem se instalar, desde que tenham parceria com empresas chinesas. Deng, ao modernizar a economia, não alterou em nada o sistema político, com o intuito de manter o monopólio do poder nas mãos do Partido Comunista.

Influente até sua morte, em 1997, o dirigente admitiu inevitáveis mudanças na vida social sem, no entanto, promover a democratização do país mais populoso do planeta.

Diferença com a URSS
A diferença entre as reformas soviética (glasnost e perestroika) e chinesa deve-se ao fato de que Mikhail Gorbachev (ex-líder soviético) foi o único responsável pelas reformas da União Soviética, ao passo que Deng Xiaoping simplesmente oficializou diversas práticas criadas por autoridades municipais e/ou provinciais que estavam “fora” das diretivas da capital Pequim. Em suma, as reformas econômicas de Xiaoping foram feitas de baixo para cima: primeiro as mudanças foram testadas nos municípios e nas províncias; só depois a reforma foi implantada, gradualmente, em todo o país. Gorbachev também implantou amplas reformas, mas foram medidas que vieram de cima para baixo e que foram postas em prática nacionalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *